Senado aprova PL sobre inclusão do valor do sistema de energia solar no financiamento imobiliário

Senado aprova PL sobre inclusão do valor do sistema de energia solar no financiamento imobiliário

O Senado está tentando aprovar a PL 2015/2021, que incentiva a instalação da energia solar por meio de um financiamento imobiliário. Confira as vantagens no artigo abaixo!

O Brasil é um país tropical onde o Sol é intenso em todas as regiões e em grande parte do ano. Por mais que isso seja desagradável para quem curte um frio, possui uma grande vantagem: a possibilidade de gerar energia solar, substituindo as fontes de energia tradicionais presentes na grande maioria das casas.

Outro ponto positivo é que o governo está reconhecendo as vantagens desse tipo de energia e criando formas de fazer com que mais residências a instalem. Um dos exemplos é a PL 2015/2021, mais conhecida também como a PL do financiamento imobiliário da energia solar.

Apesar disso tudo, o número de residências que aderiram ao modelo ainda é bem tímido. De acordo com o portal Energia Solar no Brasil, em 2020, apenas 30 mil residências tinham esse modelo como 100% da fonte de energia. Em outras casas, existe uma combinação entre a tradicional e a solar.

O Brasil ocupa a 12ª posição entre os países que mais possuem o sistema. Mas, de acordo com o Ibope Inteligência 2019, mais de 90% da população tem interesse em ter energia renovável na sua residência. O que falta, de fato, são mais políticas públicas para a promoção da geração da energia solar.

É preciso saber, por exemplo, que, depois de instalar os equipamentos para energia solar, a conta de luz pode ter uma redução de até 95% no seu valor. Com as altas taxas cobradas pelas companhias elétricas recentemente e com a crise hidrelétrica que estamos atravessando, esse pode ser uma boa saída, não é mesmo? Afinal, quem não ama economizar?

Quer entender um pouco mais sobre a PL de inclusão do valor do sistema de energia solar no financiamento imobiliário e como pode funcionar na prática? Então você está lendo o artigo correto! Continue a leitura até o final e tire todas as suas dúvidas.

Como funciona a PL 2015/2021?

Votada pelo Senado em setembro de 2021, a PL 2015/2021 serve como um verdadeiro incentivo à energia solar, tudo por meio do financiamento imobiliário. Relatado pelo senador Irajá, do partido PSD-TO, a PL é baseada no âmbito do Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

Com isso, caso seja aprovada pela Câmera dos Deputados, resultará em uma alteração na Lei 4.380, de 1964, que regulariza o SFH. Mas a aprovação parece ser máxima, o que resultou em uma unanimidade pelos senadores, com 65 votos a favor da alteração na lei original.

Kátia Abreu, senadora do estado de Tocantins desde 2007, falou um pouco sobre a importância de apostar na medida: “No local menos ensolarado no Brasil, é possível gerar mais eletricidade solar do que no local mais ensolarado da Alemanha, que é um dos líderes no uso da energia fotovoltaica”.

Dessa forma, os pontos positivos são maiores do que os negativos. Principalmente nos últimos anos, os brasileiros estão buscando novas alternativas para fugir das altas taxas praticadas pelas empresas de energia tradicionais. Além de, claro, ser bem mais sustentável.

Confira: COP26: saiba os principais pontos discutidos na conferência mundial

Quais as vantagens da energia solar?

A energia solar possui inúmeras vantagens. Além da sustentabilidade e do preço bem mais baixo, já citado, podemos dizer que também é benéfico nos seguintes aspectos:

  • não polui o ar;
  • não faz nenhum barulho;
  • valorizam o valor final da propriedade;
  • é renovável;
  • não precisa de manutenção constante;
  • pode ser utilizada em áreas onde a energia tradicional é inacessível;
  • gera milhões de empregos ao ano;
  • é uma energia infinita;
  • diminui a necessidade de usinas termelétricas.
Fredson

Fredson

Deixe o seu comentário! Os comentários não serão disponibilizados publicamente

Outros artigos